Algumas dicas…

Olá!

Pensei em colocar algumas dicas sobre o nosso período de permanência no Paraguay. Coisas bobas, mas que só lembramos quando já estamos lá.

  • Quando chegar ao Paraguay deve-se fazer, assim que possível, uma fotocópia do visto de entrada. A perda do papelzinho dá um problemão na hora de pegar o avião de volta. Isso porque o funcionário do Ministério do Interior só abre o guichê do aeroporto na hora exata do embarque, por volta das 6 da manhã, e quem perde o documento nunca consegue um novo a tempo, além de custar caro uma segunda via. Portanto, é melhor prevenir.
  • Não há muitos telefones públicos em Asunción, mas há várias lojas com cabines telefônicas. A diferença de preços entre elas é muito grande, e vale a pena fazer uma pesquisa. As mais baratas são as da Copaco (há uma na rua Oliva, próximo ao Supercentro, e outra no shopping Excelsior Mall, perto da Universidade). Em janeiro, a ligação para qualquer lugar do Brasil pela Copaco ficava em 2000 guaranis o minuto (mais ou menos R$0,80). Na loja ao lado do hotel Armele, por exemplo, estava a 6400 guaranis o minuto.
  • Prefira, sempre que puder, falar para o Brasil via internet, em vez de telefonar. Assim como as lojas de cabines telefônicas, há muitos cyber-cafés em Asunción. A diferença é que custam em média 7000 guaranis a hora (com câmera), e a velocidade de conexão permite uma conversa com qualidade muito boa, pelo Windows Messenger ou pelo Skype.
  • Quem quiser levar o notebook, lembre-se de levar também a nota fiscal ou fazer a declaração de saída dele na Receita Federal do aeroporto, para garantir que não seja retido na alfândega quando voltar. Se já for um computador com aspecto de usado, nem ligam, mas se estiver novinho, previnam-se! Aliás, tanto na universidade com em alguns hotéis há conexão wireless para internet, o que é uma vantagem quando se está longe de casa.
  • Para quem não quiser levar o computador, é uma boa idéia levar o material de pesquisa em CD ou em pendrive. Com um pendrive também pode-se copiar a apresentação de powerpoint do professor.
  • Quase todos os lugares aceitam cartão de crédito, mas a maioria tem um acréscimo de 10%. Perguntem antes de utilizar.
  • Em Asunción há uma agência do Banco do Brasil e um caixa eletrônico de onde se pode sacar em dólar ou guarani. Entretanto, a máquina só aceita o cartão internacional, e deve-se pedir que seja desbloqueado pelo gerente da sua agência antes de sair do Brasil.
  • O câmbio do aeroporto é o que paga a pior taxa de conversão real-guarani. Deixem para trocar os reais nas lojas de câmbio do shopping ou do centro da cidade. Se tiver que trocar algum dinheiro no aeroporto, lembre-se de que o táxi fica em torno de 100 mil guaranis (mais ou menos 50 reais) até o centro de Asunción.
  • A tesouraria da universidade aceita pagamento tanto em guaranis como em reais.
  • Não há necessidade de passaporte para a entrada no Paraguay, basta a carteira de identidade. Mas não serve carteira militar nem profissional, só o RG mesmo.

Por enquanto, são essas as dicas. Se eu lembrar de outras, escrevo novamente.

Abraços!

Explore posts in the same categories: Sem-categoria

Tags: , , , , , , ,

You can comment below, or link to this permanent URL from your own site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: